Imprimir
PDF

Datafolha: Lula lidera e bate todos os candidatos no 2º turno

Lula TRF4Intenções de votos no ex-presidente seguem elevadas, mesmo após condenação em segunda instância. Na hipótese de ser barrado, candidatura indicada por ele lidera com 27%

São Paulo – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua liderando a corrida eleitoral à Presidência da República, com intenções de votos entre 34% e 37% no primeiro turno, e segue vencendo todos os demais candidatos no segundo. Os números são da pesquisa Datafolha, realizada entre os dias 29 e 30 e divulgadas nesta quarta-feira (31) pelo jornal Folha de S.Paulo.  É a primeira sondagem feita após a confirmação pelo Tribunal Regional Federação da 4ª Região (TRF4) da condenação de Lula no processo do chamado tríplex do Guarujá, que pode levar ao impedimento de sua candidatura.

Em segundo lugar, aparece o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que tem entre 16% e 18% das intenções de voto – a depender da lista de concorrentes –, seguido pela ex-senadora Marina Silva (Rede), que registra de 8% a 10% dos votos, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), com 7%. Ciro Gomes (PDT) oscila entre 6% e 7%.

O apresentador Luciano Huck aparece com 6%. Já o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa aparece com 5%. O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) marca de 3% a 6%, e a deputada estadual Manuela d'Ávila (PCdoB-RS) oscila de 1% a 3%.

Em eventual disputa no segundo turno contra o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Lula registra 49% das intenções de votos, ante 30% do tucano. Ele também bate a ex-senadora Marina Silva, por 47% a 32% e Bolsonaro, por 49% a 32%.

Em relação ao último levantamento realizada pelo mesmo instituto, em finais de novembro passado, o ex-presidente Lula oscilou negativamente, mas dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 2 pontos percentuais, mesmo após a sua condenação pelo TRF4 por corrupção passiva, na semana passada.

Transferência de votos
O potencial de transferência de votos do ex-presidente também oscilou dentro da margem de erro. Em novembro, o apoio de Lula a outro candidato seria fator determinante para 29%. Agora, são 27% que votariam em candidato apoiado por ele. Ou seja, se Lula for impedido de se candidatar, a candidatura indicada por ela passa a liderar. Não votariam em indicado por Lula 53% do eleitorado.

Em contraposição, eventual candidato indicado pelo juiz Sérgio Moro contaria com o apoio de 25% do eleitorado, e metade do eleitorado rejeitaria um nome indicado por ele.

pesquisa folha lula bolsonaro

Para o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, a pesquisa é histórica. "A possível inelegibilidade do ex-presidente aprofunda a crise de representação no cenário político e lança ainda mais incertezas sobre o pleito deste ano e seus desdobramentos. Em nenhum outro levantamento de intenção de voto para presidente já feito pelo instituto em ano eleitoral observou-se uma taxa tão elevada de brasileiros com a pretensão de votar em branco ou anular o voto. É o que acontece quando se exclui o nome de Lula da disputa", escreve Paulino, em artigo feito em coautoria com o também diretor do instituto Alessandro Janoni.

"A crise democrática fica ainda mais evidente nas simulações de segundo turno. Em duas dentre três hipóteses testadas sem Lula, brancos e nulos disputam a liderança com os dois candidatos finalistas, dentro da margem de erro da pesquisa. Nesses cenários, se a eleição fosse agora, o Brasil poderia eleger um presidente rejeitado por quase 70% da população", assinalam no artigo.

 

*RBA

Ainda se a candidatura de Lula for barrada, as sondagens indicam que abaixo do nome indicado por Lula aparecem Bolsonaro, Marina, Ciro Gomes e Alckmin.

Rejeição
O presidente Michel Temer (PMDB) lidera o índice de rejeição, com 60% segundo o Datafolha, seguido pelo ex-presidente e senador Fernando Collor (PTC-AL), com 44%. Logo abaixo, aparecem Lula (40%), Bolsonaro (29%), Alckmin (26%) e Huck (26%) entre os nomes rejeitados.

advogados sindicalizados

expressao popular uneafro grito dos excluidos assembleia popular